Bloco do Barbosa deixa encerramento do carnaval em São Luiz do Paraitinga

0
3314

Programação foi adiantada para segunda para evitar lotação e casos de violência, como em 2019. Encerramento era feito, tradicionalmente, com Bloco do Barbosa.

O tradicional encerramento do carnaval Luizense com o Bloco do Barbosa vai ser antecipado este ano. De acordo com a prefeitura de São Luiz do Paraitinga, a programação ainda não foi concluída, mas a principal alteração está garantida, com o bloco adiantado para a segunda-feira de carnaval.

O bloco é um dos mais famosos da cidade e exportado para outros carnavais da região. O Bloco do Barbosa é embalado pelo próprio, um motorista de 63 anos, que ganhou uma marchinha em 1999 quando levava músicos de São Luiz do Paraitinga para São Paulo.

De acordo com os organizadores do bloco, a decisão, que é um marco para a programação da cidade, foi tomada em conjunto com a prefeitura. A proposta é diminuir o volume de público na terça-feira, feriado de carnaval.

O bloco encerrou a folia em 2019 com 8 mil pessoas, segundo a prefeitura. “A gente quer aproveitar o moimento mais baixo na segunda, para agitar o dia. E evitar a lotação da terça, que é o dia do feriado. Tomamos essa decisão, principalmente, depois do que houve o ano passado quando teve uma confusão em que uma pessoa acabou morrendo”, comentou o dono do bloco, Benedito Barbosa.

Em 2019, após a passagem do bloco, a movimentação continuou na Praça do Coreto. Por volta das 23h30 uma briga deu início a uma confusão generalizada e a Polícia Militar foi acionada. Na ação, Gabriel Galhardo, 16 anos, caiu, bateu a cabeça e não resistiu aos ferimentos.

A Prefeitura de São Luiz informou que a programação completa do carnaval deve ser divulgada na primeira quinzena de fevereiro.

O Bloco do Barbosa vai encerrar a terça-feira de carnaval, 25 de fevereiro, em Pindamonhangaba, com desfile aberto pelas ruas da cidade.

Estrutura

A prefeitura informou que vão ser investidos R$ 665 mil na estrutura do carnaval. No valor estão incluídos o custo dos blocos e atrações musicais de toda a programação, além de itens de infraestrutura como iluminação, segurança, som, logística e saúde. A gestão faz investimento de reforço na Santa Casa para a demanda de atendimentos no carnaval, estão previstos R$ 90 mil este ano.

Os custos mais altos são a verba de segurança, com R$ 160 mil; e nos blocos carnavalescos, R$ 150 mil total.

Fonte: G1 / Foto: Carlos Santos/G1