Candidatos a prefeito declaram patrimônios que vão de zero a R$ 12,9 milhões

0
3478

Os candidatos a prefeito das duas maiores cidades da região declararam à Justiça Eleitoral patrimônios que vão de zero a R$ 12,9 milhões.

Em São José dos Campos, por exemplo, dos 11 postulantes ao Paço Municipal, cinco declararam possuir patrimônios milionários.

O maior patrimônio é de Dr. Cury (PSB), que declarou R$ 12,9 milhões. A lista de bens tem itens como 300 quadros avaliados em R$ 8 milhões, um apartamento de R$ 3 milhões na capital, uma coleção de selos avaliada em R$ 200 mil e uma de moedas, de R$ 50 mil, além de R$ 50 mil em joias.

O segundo maior patrimônio é de Renata Paiva (PSD), que declarou R$ 1,9 milhão – a relação tem cinco imóveis.

O terceiro maior é de João Bosco (PCdoB), que declarou patrimônio de R$ 1,29 milhão, com destaque para R$ 219 mil em ações e investimentos financeiros, R$ 745 mil em imóveis e R$ 167 mil em automóveis.

O quarto maior patrimônio, de R$ 1,26 milhão, foi declarado por Felicio Ramuth (PSDB), sendo R$ 857 mil em participações em empresas.

A quinta milionária é Coronel Eliane Nikoluk (PL), que declarou patrimônio de R$ 1,1 milhão, sendo R$ 926 mil em imóveis.

Outros quatro candidatos a prefeito de São José declararam patrimônio superior a R$ 100 mil. São eles: Anderson Senna (PSL), com R$ 538 mil em bens; Wagner Balieiro (PT), com R$ 381 mil; Professor Agliberto (Novo), com R$ 250 mil; e Luiz Carlos (PTC), com R$ 200 mil.

Em Taubaté, dos 10 candidatos, dois declararam patrimônios milionários. O maior deles é o de José Saud (MDB), com R$ 2,53 milhões, sendo R$ 1,64 milhão em participações em empresas.

Chico Oiring (PSC) declarou patrimônio de R$ 2,26 milhões, sendo R$ 1,5 milhão em imóveis.

Outros seis candidatos declararam patrimônio superior a R$ 100 mil: Salvador Khuriyeh (PT), com R$ 683 mil; Fabiano Vanone (PODE), com R$ 470 mil; Capitão Souza (PRTB), com R$ 220 mil; Eduardo Cursino (PSDB), com R$ 133 mil; Professor Ronaldo (PSOL), com R$ 123 mil; e Loreny (Cidadania), com R$ 113 mil.

Apenas dois candidatos em cada cidade têm patrimônio inferior a R$ 100 mil

Em São José dos Campos, apenas duas candidatas ao Paço declararam possuir patrimônio inferior a R$ 100 mil. Marina Sassi (PSOL), por exemplo, declarou à Justiça Eleitoral apenas um bem: um automóvel, avaliado em R$ 31,4 mil.

Já Raquel de Paula (PSTU) declarou não possuir nenhum bem. Ela fez o mesmo nas eleições de 2016 e 2018, mas em 2012 (R$ 65 mil) e 2014 (R$ 150 mil) possuía imóveis.

Em Taubaté, também são dois os postulantes ao Palácio do Bom Conselho que declararam à Justiça Eleitoral possuir patrimônio inferior a R$ 100 mil. Um deles é Professor Fernando Borges (PCdoB), que listou apenas uma moto, avaliada em R$ 4.800. Detalhe: essa moto é a mesma declarada por Fernando à Justiça Eleitoral desde 2008 – de lá para cá, ele disputou sete eleições. Já Dodô (PTC) declarou não possuir nenhum bem.

Fonte: O Vale