CDP de Taubaté passa por reforma após a rebelião

0
890
Alguns detentos foram transferidos temporariamente, mas já retornaram para a unidade
Reprodução

As visitas estão suspensas e as missões religiosas retornarão após a reforma

O Centro de Detenção Provisória (CDP) de Taubaté passa por reforma após a rebelião que durou aproximadamente 28 horas. No incidente os presidiários queimaram colchões e cobertores, arrancaram os portões de diversas celas e depredaram o presídio. A Secretaria de Administração Penitenciária(SAP) do Estado de São Paulo informou que ainda está sendo feito o levantamento do que foi danificado.

A rebelião começou por volta das 15h da quarta-feira (8) durante o momento de visita religiosa. 11 missionários e dois agentes penitenciários foram pegos como reféns. A rebelião acabou por volta das 19h30 da quinta-feira. Após o termino do motim, parte dos detentos foi encaminhada para a Penitenciária “Tarcizo Leonce Pinheiro Cintra” de Tremembé I para o início da reforma, mas retornaram para o CDP de Taubaté no dia seguinte. Ainda segundo a SAP, nenhum detento será transferido e a unidade está funcionando normalmente dentro dos padrões de segurança e disciplina da Pasta.

Não há presos feridos e não houve nenhuma fuga. As visitas no CDP estão suspensas. Já as visitas de membros religiosos retornarão após reestruturação da unidade.

Os reféns

Os 11 missionários de movimentos religiosos que foram feitos reféns eram das igrejas ‘Assembleia de Deus’, ‘Cristo é Luz e Vida’ e ‘Capelania de Taubaté’. Eles ficaram uma cela do raio 8 juntos de dois agentes carcerários. Na cela havia água a vontade e banheiro em funcionamento. Na noite da quarta-feira ficaram sem jantar, mas a comida foi fornecida para todos no dia seguinte.

O Pastor Pedro Silvestre de 70 anos, da Igreja ‘Cristo é Luz e Vida’, realiza trabalhos sociais em penitenciárias há 40 anos e estava entre os missionários que faziam o trabalho social no presídio. Pedro relata que sempre foi muito respeitado e tratado bem em todas as missões. “Eles ordenaram que ninguém mexesse com a gente. Quatro presos faziam a nossa segurança”, relata Pedro.

O pastor relata que no início da rebelião algumas bombas de efeito moral foram disparadas próximas à entrada da unidade. Neste momento alguns presos alguns presos tiraram as roupas e sentaram no chão com a cabeça baixa pensando que a polícia estava entrando. Pedro disse que na dois dias antes ele orava pela visita que faria na quarta-feira e teve uma visão deste momento. “Eu me vi preso em um lugar que não conhecia. Teve um vendaval e vi pessoas nuas sentadas no chão. Por isso não tive medo no momento da rebelião”. O pastor afirma que continuará com as missões nos presídios.

Um dos agente de segurança penitenciária sofreu escoriações sem gravidade. Os dois agentes feitos reféns estão recebendo acompanhamento da equipe do Centro de Qualidade de Vida e Saúde do Servidor, além da própria equipe de saúde da unidade, que dispõe de assistente social e psicóloga.

Superlotação

As Unidades Prisionais da RM Vale passam por um serio problema de superlotação. Somadas, elas tem a capacidade para 10.490 detentos, porém a população carcerária atual é de 13017, aproximadamente 24% acima do que comporta.

Das 12 unidades prisionais da RM Vele, nove estão superlotadas. O CDP de Taubaté esta entre os piores casos funcionando com 181,04% da capacidade. A unidade tem capacidade para 844 e tem atualmente 1528 presos.

Confira as Unidades Prisionais superlotadas da RM Vale:

 

CDP Taubaté

Capacidade: 844

População: 1528 (181,04%)

 

CDP São José dos Campos

Capacidade: 525

População: 1010 (192.38%)

 

CDP Caraguatatuba

Capacidade: 847

População: 1288 (152.06%)

Penitenciária Potim I

Capacidade: 844

População: 1918 (227,25%)

 

Penitenciária Potim II

Capacidade: 844

População: 1920 (227.48%)

Ala de Progressão Penitenciária

Capacidade: 204

População: 317 (155.39%)

 

Penitenciária Tremembé I

Capacidade: 1258

População: 1833 (145.70%)

Ala de Progressão Penitenciária

Capacidade: 204

População: 323 (158.33%)

 

Penitenciária Tremembé Feminina I

Capacidade: 227

População: 272 (119,82%)

Ala de Progressão Penitenciária

Capacidade: 78

População: 81 (103,84%)

 

Penitenciária Tremembé Feminina II Ala de Progressão Penitenciária

Capacidade: 112

População: 189 (168.75%)

Hospital de Custódia e Tratamento Psiquiátrico Taubaté

Capacitade: 244

População: 254 (104,09%)

Fonte: Meon / Samuel Strazzer