Dr. Bruno alerta: Carbúnculo sintomático (Manqueira): Como prevenir essa doença em bovinos?

0
3554

O Carbúnculo sintomático é conhecido também como manqueira, devido à intensa claudicação apresentada pelos bovinos afetados. É uma doença infecciosa aguda, não contagiosa, que é causada pela bactéria Clostridium chauvoei.

A enfermidade geralmente acomete animais jovens, entre seis meses a dois anos de idade. Causando inflamação nos músculos, toxemia grave e alta mortalidade dos bezerros infectados, proporcionando grandes prejuízos à pecuária.

Por isso, é muito importante ficar atento às formas de transmissão, sinais, tratamento e prevenção da doença.

Transmissão do carbúnculo sintomático em bovinos

A doença é causada por um microrganismo transmitido por esporos de germes presentes no solo durante o pastejo, na água e também em alimentos contaminados. Aparecendo na maioria dos casos durante os meses quentes do ano. A transmissão também ocorre em contato direto com as feridas cutâneas dos bovinos acometidos, como por exemplo escoriações e pequenos ferimentos produzidos por espinhos ou arame farpado, chifradas ou outros acidentes.

O carbúnculo sintomático em bovinos acontece quando os animais ingerem esses esporos contaminados que rapidamente penetram em seu organismo atingindo o intestino, fígado e massas musculares.

Os esporos que levam a contaminação da doença permanecem dormentes nos vasos das massas musculares. Então, quando acontece algum trauma na região como quedas ou coices propicia-se um ambiente sem oxigênio, que favorece a germinação dos esporos e produção das toxinas bacterianas. Posteriormente, ocorre a formação do quadro de gangrena que desencadeia os sinais da manqueira.

Quais os sinais da doença?

Além da manqueira, os principais sinais do carbúnculo sintomático em bovinos são:

  • Febre;
  • Tremedeira;
  • Claudicação acentuada;
  • Apatia;
  • Perda de apetite;
  • Pulso rápido;
  • Respiração pesada;
  • Inchaço dos músculos.

Como a doença se desenvolve rapidamente de 12 a 36 horas, é extremamente importante que você fique atento aos primeiros sinais. Assim, as chances de sucesso do tratamento são maiores.

Diagnóstico e tratamento

O diagnóstico pode ser feito com base nos sinais clínicos e achados de necrópsia. O tratamento do Carbúnculo sintomático pode ser feito com altas doses de antibióticos juntamente com o suporte da fluidoterapia. Porém, o sucesso do tratamento ainda é pequeno, devido à rápida evolução da doença e quase todos os animais acometidos vão a óbito.

O tratamento é prolongado, bem como a recuperação do animal, cujos ferimentos deteriorados demoram para cicatrizar. A decisão de tratar o animal deve ser analisada com cautela.

Bovinos com muitas lesões musculares causadas pela enfermidade têm menos chance de viver. Por isso, o combate ao carbúnculo deve contar com um efetivo programa de prevenção.

Prevenção

A melhor forma de manter seus animais longe do carbúnculo sintomático em bovinos deve se basear em medidas adequadas de manejo e imunização (vacina). O sucesso para prevenção  da doença não depende só da escolha de uma vacina eficaz. Como também do programa de vacinação implantado. O rebanho deve tomar a primeira vacina polivalente, por via subcutânea, até os quatro meses de idade e igualmente ao completarem 9 a 10 meses.