Dr. Bruno reforça: O que você precisa saber sobre o Coronavírus (Covid-19) e seus pets:

0
3648

Com a pandemia do novo coronavírus, muita gente está preocupada em como isso afeta os hábitos com os pets. Confira as respostas para as perguntas mais frequentes.

Nos últimos dias não houve quem não tivesse a rotina alterada em função do avanço do novo coronavírus (Covid-19), inclusive já com casos de transmissão comunitária no Brasil. Tendo em vista a preocupação geral sobre o tema, trazemos este artigo para esclarecer algumas das principais dúvidas levantadas até agora, indicar as orientações de acordo com o atual cenário e reforçar que estamos acompanhando as pesquisas e novidades das autoridades de saúde a respeito do tema, uma vez que o vírus é novo e muitas investigações ainda estão em andamento

Cachorros e gatos podem transmitir o novo coronavírus?

Até o momento, não há evidências de transmissão do Covid-19 por cães e gatos nem para humanos, nem para a própria espécie. Houve um caso em Hong Kong de um cachorro com material genético do vírus que faleceu. No entanto, a Organização Mundial de Saúde aponta que não há evidência que sustente que pets transmitam o vírus ou mesmo fiquem doentes em função dele.

Vale lembrar que a família do coronavírus é imensa e que os tipos de vírus que afetam a saúde de cães e de gatos não têm nenhuma relação com o tipo de vírus que está causando essa pandemia.

Se eu estiver contaminado ou com sintomas de gripe, posso ter contato com meus pets?

A orientação nesses casos é para evitar ao máximo o contato direto com os pets por medida de segurança, tendo em vista que o vírus é novo e informações novas vão surgindo ao longo do tempo. Evite principalmente o contato com secreções, como lambidas no rosto.

Os estudos mais recentes mostram que o vírus tem um tempo de sobrevivência alto em contato com superfícies, ou seja, se você estiver contaminado e passar a mão no seu pet, outra pessoa passar a mão nele também e depois levar a mão no rosto, essa pessoa pode se contaminar.

Posso passear com meus pets?

O mais indicado é passear com os animais em locais ao ar livre e com pouca aglomeração de pessoas. Parques e praças cheios devem ser evitados, por exemplo. Também não é aconselhável deixar que outros humanos acariciem o pet, justamente para evitar que as pessoas transmitam o vírus entre si.