Embraer encerra Plano de Demissão Voluntária nas fábricas do Brasil nesta sexta-feira

0
3717

Esse é o segundo PDV adotado pela fabricante de aeronaves brasileira por causa da crise provocada pela pandemia de Covid-19.

 

A Embraer encerra nesta sexta-feira (14) as inscrições para um Plano de Demissão Voluntária (PDV) nas unidades do Brasil. A empresa emprega cerca de 16 mil funcionários no país, sendo 10 mil em São José dos Campos e Taubaté.

O PDV foi aberto no começo de agosto e é o segundo adotado pela empresa por causa da crise provocada pela pandemia de Covid-19. Antes, a empresa já havia feito um PDV para os funcionários que estavam em licença remunerada. O número de adesões não foi informado.

Segundo a Embraer, o PDV é voltado a aposentados por tempo de serviço ou funcionários que tiverem 55 anos ou mais de idade, além de trabalhadores em licença remunerada. A proposta para quem aderir ao PDV inclui:

  • Plano de saúde para o funcionário e dependentes até janeiro de 2021;
  • Auxílio-alimentação de R$ 450 mensais pelo mesmo período;
  • Apoio para recolocação no mercado;
  • Verbas rescisórias comuns a desligamentos sem justa causa;
  • Indenização de 10% do salário-base nominal por ano de empresa.

A Embraer diz que essa medida foi adotada por causa da crise gerada pela pandemia de coronavírus e que vai manter esforços para minimizar os impactos e garantir a adequação necessária da empresa diante da nova realidade do mercado.

Desde março, a empresa informa que implantou o trabalho remoto integral (home office), deu férias coletivas, suspendeu temporariamente contratos de trabalho (lay-off), reduziu a jornada de trabalho e um PDV para um grupo de colaboradores que estava em licença remunerada.

Fonte: G1