Natal Sem Fome vai escolher entidades beneficiadas em votação online

0
3977

A população de Taubaté pode votar e escolher as entidades beneficiadas com os alimentos que estão sendo arrecadados na Campanha Natal Sem Fome. A iniciativa do Sindicato dos Metalúrgicos de Taubaté e Região (Sindmetau) está em sua 17ª edição.

A votação segue até o próximo dia 13 no site do Sindicato (www.sindmetau.org.br/natalsemfome). As cinco entidades com mais votos vão receber os alimentos arrecadados na campanha.

As instituições colocadas em votação foram selecionadas por meio de indicações de trabalhadores e da população em geral, feitas também pela página da campanha. Representantes de entidades já parceiras do Sindmetau conheceram o novo modelo da campanha em reunião realizada na sede do Sindicato no dia 1º.

O secretário de Organização adjunto do Sindicato, Raimundo Dias Pires, o Baiano explicou que a forma de arrecadação mudou e que está ocorrendo em pontos disponibilizados nas fábricas, estabelecimentos parceiros e na sede do Sindicato.

“Estamos recebendo os alimentos desde o dia 16 de novembro. As doações podem ser feitas até o dia 16 de dezembro. As mudanças foram necessárias em função da pandemia. Esperamos ajudar muitas famílias neste fim de ano.”

Durante a reunião, o presidente do Sindmetau, Cláudio Batista, o Claudião, disse que a Campanha Natal Sem Fome é uma demonstração de amor ao próximo.

“Essa campanha é um projeto nosso, desta casa, e para nós é muito gratificante realizar essa ação com todos vocês. É uma campanha na qual buscamos a solidariedade da população para com os menos favorecidos.”
Claudião frisou que a reformulação da Campanha foi em consequência da pandemia. “Aguardamos até o último momento para ver o que poderíamos fazer. Estamos trabalhando na mobilização dos trabalhadores e da sociedade para que pensem nas famílias carentes da cidade neste fim de ano.”

Novo formato aprovado

As mudanças na realização da ação solidária foram bem recebidas pelas entidades parceiras. A assistente do departamento comercial e marketing do Projeto Hapet (lê-se ropá), Fabiana Tello, disse que atualmente a entidade também está buscando doações pela internet.

“Nosso trabalho é realizado com crianças de 06 a 15 anos de idade, oferecendo atendimento no contra turno do período escolar. Com a pandemia, estamos ajudando as famílias das mais de cem crianças e adolescentes que atendemos.”

O Projeto Hapet foi criado em 2003 pela norueguesa Tine Andreassen Lopes. A entidade funciona na Chácara Ingrid, região do Barreiro (Taubaté), e oferece atividades como assistência social e psicológica, construção da cidadania e trabalho ambiental, atividades pedagógicas, alimentação, atividades recreativas, resiliência e arte terapia, aulas de informática e de artesanato, ensino de línguas, esportes entre outras.

Para a gerente da Associação São Francisco de Reeducação, Flávia Moreira, o novo formato da Campanha Natal Sem Fome é muito válido. “Estamos em plena pandemia, então temos que buscar ajuda sem colocar as pessoas em risco.”

A Associação São Francisco de Reeducação existe há 18 anos e atende deficientes intelectuais. A entidade funciona no centro de Taubaté e atualmente tem 26 internos que precisam de cuidados 24 horas por dia.

Segundo Flávia, as famílias dos internos ajudam, mas as doações também fazem parte da rotina da entidade. “Com a pandemia, as doações caíram muito. Estamos trabalhando por meio de telemarketing na busca de ajuda.”

A voluntária do Projeto Semear, Sabrina Ramos Bispo, explicou que esse é o primeiro ano de participação na Campanha Natal Sem Fome. “Faz oito meses que estou morando em Taubaté e desde que cheguei vi a situação das crianças do bairro Chácara Silvestre. Então, resolvi fazer alguma coisa, pois aqui não tem um trabalho de assistência social.”

Sabrina morava na Baixada Santista, onde trabalhava há quase sete anos como voluntária no auxílio de famílias carentes. Em Taubaté, ela está ajudando cerca de 120 crianças. “Meu objetivo é levar alimentos para as famílias dessas crianças.”

Fonte: Diário de Taubaté