Operação do MP investiga desvio de repasses da Prefeitura de Taubaté para plano de saúde de servidores

0
3555

Investigação aponta que valor repassado pela prefeitura ao sindicato era superior ao necessário. Após repasse, os valores seriam desviados para uma empresa, com o pretexto de prestação de serviços de gestão dos contratos de planos de saúde.

O Ministério Público realiza na manhã desta quarta-feira (22) uma operação que investiga possível desvio de repasses feitos pela Prefeitura de Taubaté ao Sindicato dos Trabalhadores do Serviço Público para o custeio dos planos de saúde dos servidores.

A ação conta com promotores de Justiça, servidores do Ministério Público e policiais do Batalhão de Ações Especiais da Polícia Militar.

Segundo o MP, estão sendo cumprido 11 mandados de busca e apreensão em Taubaté, Caçapava e Ubatuba. Entre os alvos estão as sedes da Câmara de Taubaté, do sindicato investigado e empresas que participariam do esquema.

Há suspeitas de que um vereador de Taubaté seja o responsável pelo esquema. Entre os crimes investigados estão organização criminosa, peculato, lavagem de dinheiro.

Investigação

A operação é resultado de uma investigação do Ministério Público iniciada em 2016 que indica que, ao menos desde o ano de 2016, o sindicato passou a solicitar, e a Prefeitura a repassar, valores superiores aos necessários para custeio dos planos de saúde dos servidores municipais.

Após o repasse para o sindicato, os valores seriam desviados para uma empresa, com o pretexto de prestação de serviços de gestão dos contratos de planos de saúde intermediados pelo sindicato. As apurações do MP apontam que a empresa teria recebido mais de R$ 2 milhões em repasses realizados pela administração.

Durante a investigação, o MP identificou que os valores dos aportes realizados pela prefeitura para o custeio dos planos de saúde eram solicitados em valor superior ao necessário pelo Sindicato. Dessa forma, a empresa era remunerada com dinheiro público.

O MP apura ainda a possível existência de negócios financeiros pessoais entre uma sócia da empresa investigada com pessoas ligadas ao sindicato.

Além das buscas realizadas na data de hoje, o Poder Judiciário ainda determinou o sequestro de três imóveis de alto padrão e de uma lancha, para assegurar futura reparação de eventuais danos causados ao erário.

Fonte: G1
 
COMPARTILHAR
AnteriorColuna do J. Bonani
PosteriorDr. Bruno fala sobre a febre aftosa
Press Release de Vale Notícias tem a função de repercutir as noticias mais interessantes em nossas editorias, em um veiculo de comunicação que possui uma larga experiência no mercado, e é movido pela paixão.