Protesto dos caminhoneiros gera falta de combustível nos postos da região

0
801

Os manifestantes ocupam a via Dutra desde a última segunda-feira (21). Caminhoneiros interromperam as atividades para protestar contra o aumento do diesel.

O protesto dos caminhoneiros contra o aumento do diesel provoca desabastecimento de combustível nos postos da região. A mobilização, em todo país, tem atos na região na Dutra na Carvalho Pinto desde segunda-feira (21).

Segundo o Sincopetro, vários postos da região estão sofrendo com o desabastecimento de combustível. Há registros de falta de combustíveis em postos de cidades como São José dos Campos, Taubaté, Jacareí, Pindamonhangaba, Guaratinguetá e Cachoeira Paulista.

Em São José dos Campos, um posto no bairro Chácaras Reunidas enfrenta a falta de gasolina e etanol. O estabelecimento ainda tem estoque de gasolina aditivada, ao custo de R$ 4,39 por litro, e diesel por R$ 3,79.

Na noite de terça, uma fila de ônibus do transporte coletivo se formou na noite desta terça-feira (22) em um posto de combustível no Jardim Paulista, na região central. Segundo um funcionário da empresa, 25 ônibus seriam abastecidos no posto, porque a empresa está quase sem combustível na garagem. Ninguém da CS Brasil, responsável pelo ônibus, foi localizado para comentar o assunto.

Gasolina e etanol estão em falta nos postos em Taubaté (Foto: Reprodução/ TV Vanguarda)
Gasolina e etanol estão em falta nos postos em Taubaté
(Foto: Reprodução/ TV Vanguarda)

Em um posto de Taubaté, os funcionários ganharam folga nesta terça-feira (22) depois que o combustível acabou. O cliente que pedia para abastecer com gasolina tinha que procurar em outro local.

Em outro posto da cidade também teve reflexo da paralisação nas estradas. A gasolina aditivada foi a primeira a acabar na segunda-feira (21). Já na tarde desta terça, acabaram a gasolina e o álcool. Na maior parte de Taubaté, os postos estão com estoques bem reduzidos, segundo o Sincopetro.

Por falta de combustível, a empresa Jacareí Transporte Urbano reduz a partir desta quarta-feira (22) o número de viagens realizadas pelos ônibus do transporte coletivo. Os ônibus seguirão a tabela utilizada aos domingos, quando menos passageiro utilizam o transporte público.

De acordo com a JTU, a empresa possui um posto de combustíveis próprio, mas como o fornecimento de óleo diesel está comprometido, foi decidida a redução de viagens para manter o estoque.

Caminhões fazem fila no acostamento e faixa da direita da Carvalho Pinto (Foto: Lucas Lacaz Ruiz/Arquivo pessoal)
Caminhões fazem fila no acostamento e faixa da direita da Carvalho Pinto
(Foto: Lucas Lacaz Ruiz/Arquivo pessoal)

Outro lado

Em busca de uma solução para a alta no preço dos combustíveis, o ministro Eduardo Guardia (Fazenda) negocia desde terça-feira (22) com os presidentes da Câmara, Rodrigo Maia (DEM-RJ), e do Senado, Eunício Oliveira (MDB-CE), compensações para uma redução de tributos cobrados sobre diesel e gasolina.