PT de Taubaté diz que vai defender a democracia até a última consequência

0
1124

Julia Martin, presidente do PT em Taubaté, esteve em São Bernardo nesta quarta-feira

Diretórios municipais estão reunidos para definir próximas ações

Representantes do PT da RMVale estiveram em São Bernardo do Campo nesta quarta-feira, 3, em apoio ao ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva, que teve o pedido de Habeas Corpus negado no Supremo Tribunal Federal (STF) por 6 votos a 5. Desde o momento do último voto, as lideranças do Partido dos Trabalhadores começaram a se reunir para debater os próximos passos.

A principal reunião ocorreu na sede do Sindicato dos Metalúrgicos do ABC, onde está previsto um novo encontro para a tarde desta quinta-feira com a presença de Lula. Em paralelo, os diretórios municipais seguem reunidos e aguardando novas orientações da direção nacional.

O PT seguirá em luta, dialogando com a população e denunciando o golpe!”

André DinizPresidente PT/SJC

“A militância de Taubaté, assim como toda a nossa região, tem consciência das manipulações midiáticas e judiciárias que o país passa e está pronta para defender até as últimas consequências a democracia brasileira. O diretório municipal estará reunido com as instâncias ao longo desta quinta para coletivamente seguirmos um plano de ações em defesa da democracia”, explica Julia Martin, presidente do PT em Taubaté.

A vereadora joseense Amélia Naomi, o presidente do diretório municipal do PT em São José, André Diniz, e a coordenadora regional do partido, Rose Gaspar, de Jacareí, que estiveram no ABC na noite de quarta-feira, devem voltar a grande São Paulo para uma nova reunião ainda nesta quinta-feira (5).

“Lula é inocente e sofre uma perseguição política por ter ousado fazer um Brasil grande, que vencia a pobreza e era liderança mundial. É para manter o Brasil submisso como voltou a ser que querem impedir o povo de escolher Lula presidente. O PT seguirá em luta, dialogando com a população e denunciando o golpe!”, disse Diniz.

O partido

O diretório nacional do Partido dos Trabalhadores divulgou uma nota tratando a decisão do STF como “uma violência contra o maior líder popular do país” e “um dia trágico para a democracia”.

Confira abaixo a nota na íntegra:

Hoje é um dia trágico para a democracia e para o Brasil.

Nossa Constituição foi rasgada por quem deveria defendê-la e a maioria do Supremo Tribunal Federal sancionou mais uma violência contra o maior líder popular do país, o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva.

Ao negar a Lula um direito que é de todo cidadão, o de defender-se em liberdade até a última instância, a maioria do STF ajoelhou-se ante a pressão escandalosamente orquestrada pela Rede Globo.

E ao pautar o julgamento do habeas corpus de Lula, antes de apreciar as ações que restabelecem a presunção da inocência como regra geral, a presidenta do STF determinou mais um procedimento de exceção.

Esse direito fundamental, que fatalmente voltará a valer para todos, não valeu hoje para Lula.

Não há justiça nesta decisão. Há uma combinação de interesses políticos e econômicos, contra o país e sua soberania, contra o processo democrático, contra o povo brasileiro.

A Nação e a comunidade internacional sabem que Lula foi condenado sem provas, num processo ilegal em que juízes notoriamente parciais não conseguiram sequer caracterizar a ocorrência de um crime.

Lula é inocente e isso será proclamado num julgamento justo.

O povo brasileiro tem o direito de votar em Lula, o candidato da esperança. O PT defenderá esta candidatura nas ruas e em todas as instâncias, até as últimas consequências.

Quem tem a força do povo, quem tem a verdade ao seu lado, sabe que a Justiça ainda vai prevalecer.

Comissão Executiva Nacional do PT

Fonte: Meon / Marcus Alvarenga