Saques do PIS/Pasep atingem R$ 792 mi na primeira semana; entenda prazo

0
871

O pagamento da cota do PIS/Pasep para menores de 57 anos começou na semana passada. Foram liberados 792,4 milhões reais na primeira semana com as novas condições de pagamento. O governo permitiu que trabalhadores de qualquer idade saquem a cota até 28 de setembro. Depois disso, o saque volta a ser permitido somente em certas condições – maiores de 60 anos, aposentadoria, morte e doenças graves.
Do total liberado, 596,4 milhões de reais destinaram-se a pessoas que sacaram justamente dentro das novas regras de pagamento de cotas do PIS/Pasep. Foram liberados ainda 21,8 milhões de reais por motivo de aposentadoria, 3,7 milhões de reais para herdeiros de beneficiários mortos e 169,6 milhões de reais para maiores de 60 anos.
O pagamento será feito pela Caixa, no caso de quem tem dinheiro em conta do PIS, e pelo Banco do Brasil, se for saldo de Pasep.
A primeira etapa de pagamento prossegue até sexta, dia 29 de junho. Em julho, os pagamentos serão suspensos para correção do saldo das contas. A segunda fase começa em agosto: a Caixa e o BB efetuarão crédito em conta dos cotistas que são correntistas no dia 8. Os demais poderão sacar diretamente nas agências a partir de 14 de agosto.
Ao todo, serão liberados 39,3 bilhões de reais para 28,7 milhões de beneficiários. Isso corresponde a um valor médio de 1.370 reais por cotista. Se se considerar apenas os trabalhadores menores de 60 anos, serão pagos 16,1 bilhões de reais para 16,1 milhões de pessoas – valor médio de 1.000 reais.
Abono salarial do PIS
Uma coisa que é preciso saber é que existem duas formas de receber o PIS/Pasep: abono salarial anual ou cotas do fundo. O prazo para saque do abono salarial do PIS/Pasep do ano-base 2016 termina nesta sexta-feira, 29.
O valor do abono varia de 80 reais a 954 reais, dependendo da quantidade de meses trabalhados em 2016 (ano-base do atual calendário de pagamento).
Todo trabalhador cadastrado no PIS há cinco anos ou mais e que recebeu salário mensal de até dois mínimos em 2016 tem direito de receber o abono. O pagamento referente ao ano-base 2016 vai até 29 de junho. Tem direito também quem exerceu atividade remunerada por pelo menos 30 dias, consecutivos ou não.
O abono salarial de 2016 começou a ser pago em 27 de julho de 2017. Até junho, 22,2 milhões de trabalhadores receberam o dinheiro – os valores sacados somam 16,4 bilhões de reais.
Os valores destinados ao abono salarial que não forem sacados retornarão para o Fundo de Amparo ao Trabalhador (FAT), para pagamento de seguro-desemprego e do abono salarial do próximo ano.

Fonte: Fabiana Futema – VEJA.com